es-flag   pt-flag

Testemunhos

Convidamo-lo a conhecer alguns testemunhos.


  • Num dia de agosto, vimos nascer a bebé mais bonita do mundo. Olhava para mim com uns olhos arregalados e o seu cheiro, a sua ternura, o seu corpo tão macio, tudo nela nos roubou o coração para sempre. Como se pode gostar tanto de alguém que se acabou de conhecer?

    Foram os três meses mais felizes de toda a minha vida… Ela era o nosso mundo, a nossa vida, a nossa estrela, o nosso céu, o nosso amor… Mas não sei porque tanto amor e tanta felicidade só puderam durar três meses… A partir desse dia, deixamos de ser nós próprios.

    Uns dois meses depois, quando estava em casa da minha mãe, o meu irmão lembrou-se de um programa que vimos um dia na televisão que explicava que as cinzas podiam ser convertidas em diamantes.
    Era a solução perfeita... Não duvidámos por um momento que fosse e não descansámos enquanto não encontrámos a Algordanza.

    Foram maravilhosos! Trataram-nos com amabilidade, sabiam sempre o que dizer em cada momento, deram-nos uma confiança tal que só desejamos poder ser tratados assim com mais frequência… Ao ver dois bonitos diamantes no lugar de uma urna com cinzas, ficas contente pela decisão que tomaste, porque a essência do nosso amor tão bonito estará sempre connosco, com o seu papá e a sua mamã.

    Meritxel C

  • A minha experiência foi perder o meu companheiro ainda jovem e de forma repentina. Entre todos os sentimentos que tive, sentia a necessidade de conservar as suas memórias de alguma forma e perguntava-me sobre qual seria a melhor forma de o fazer.

    Encontrar a Algordanza foi uma sorte fantástica. Quando os contactei, já tinha pesquisado na Internet toda a informação possível que havia sobre eles. Explicaram-me que fazem um diamante verdadeiro unicamente a partir das cinzas, purificando-as sem alterar a sua essência. Foi isto que me ajudou a tomar a decisão.

    Sempre ouvira dizer que "um diamante é o melhor amigo da mulher", contudo o que a Algordanza me oferecia era a possibilidade de trazer comigo, em forma de diamante, o meu melhor amigo.

    Quando vieram cá a casa recolher as cinzas, foram muito amáveis e é difícil expressar com palavras o significado que essa visita teve para mim. Foi uma mistura de uma enorme felicidade e tristeza.

    Este bonito diamante merecia ser conservado como uma joia especial, mas, para mim, o mais importante é que o meu companheiro e eu estamos juntos de novo. Esta possibilidade deu-me uma felicidade enorme no momento mais difícil da minha vida.

    Estarei sempre grata.

    J.M.

  • A minha filha não queria morrer. Escreveu um livro de poemas sobre a vida: "Que as minhas palavras se transformem em Medicina/ Que a doença abandone a minha vida/ Que possa ter outra oportunidade/ Que a vida me brinde com muitas coisas bonitas." (“Volver a Empezar”, Editorial Beta)

    Tomámos esta decisão em conjunto enquanto ela ainda estava na clínica. Quando faleceu, falei com a minha família e contactei a Algordanza de imediato… Tinha guardado o artigo de jornal onde lera sobre eles. Contactei-os porque tinha de cumprir o seu sonho de continuar a brilhar.

    Fui tratada com uma profunda delicadeza, com uma proximidade e um carinho que tornaram a espera mais fácil. Quando mo entregaram e abri o estojo, pensei que me dava uma coisa. Saiu azul... Como o mar de que ela tanto gostava!

    Recomendá-los-ei sempre, pois estou mais feliz e mais tranquila desde que o tenho. Parece que ela está comigo, vejo-a em cada instante, falo com ela, acompanha-me a todo o lado, conto-lhe tudo. É a experiência mais maravilhosa que podia viver na sequência desta dor tão imensa.

    Blanca N. Lobo

    Foto: Periódico El Mundo

  • Recebi o Diamante da minha irmã esta manhã. Muito obrigada por este diamante tão bonito. Ao usá-lo, sinto como se ela estivesse a tomar conta de mim.

    Éramos 3 irmãs e a minha irmã era a do meio, dois anos mais nova do que eu. Desde pequenas que brincávamos e dormíamos juntas.

    Ficou doente ainda muito nova… Muitas vezes tive de conter as lágrimas enquanto tratava dela no hospital. Era o tipo de mulher que se preocupava com a minha mãe e a família, mesmo quando o tratamento a deixava em baixo.

    O momento mais negro chegou quando o médico nos disse que não tinha quaisquer hipóteses de sobreviver. Depois de receber esta notícia, aproveitámos ao máximo o tempo valioso que nos restava juntas. Morreu 9 meses depois da hospitalização.

    Não consigo descrever o que senti ao perder a minha irmã, aquela que esteve sempre comigo.

    Ouvi falar da Algordanza três anos depois do seu falecimento. E agora que vejo o seu Diamante na minha mão, percebo que captou muito bem a sua essência, representa vivamente aquilo que nós, a sua família, pensamos dela. Este Diamante pode não ter valor para mais ninguém, mas para a nossa família é um presente de valor incalculável.

    Annie K.

  • O meu pai viu a notícia num programa de televisão e gostou. Ele já tinha decidido que queria ser cremado e agradou-lhe a ideia de podermos, de alguma maneira, tê-lo por perto… Disse à minha mãe:
    "É muito importante que tu e a minha filha arranjem um."

    Claro que quando o momento chegou, ao princípio nem nos lembrámos disso, por causa dos nervos, mas acabámos por nos lembrar que ele iria gostar que mandássemos fazer o diamante e tratámos disso.

    O tratamento é tão especial, tão pessoal que nos entregámos desde o início. Naturalmente há um contrato onde está tudo especificado e que contém todos os certificados que garantem em como tudo é feito com o carbono que encontram nas cinzas do seu familiar. Mas a forma de tratamento desde o primeiro momento também é muito importante, assim como a comunicação constante e a atenção dada em casa. Quando o recebemos, somos invadidos por um misto de sentimentos, pois ali está uma parte dele, é algo que ele queria e agora é teu porque o trazes contigo. É algo muito bonito.

    Mónica Abel Herrera

  • Acredito que, enquanto existirem recordações, a pessoa continua a viver. Se, além disso, existir uma coisa palpável e visível, as recordações são mais duradouras. Vivemos numa era tecnologicamente muito avançada e esta decisão vai de encontro aos tempos que vivemos.

    Para mim, pensar que as minhas filhas, no dia de amanhã, ao tocarem no diamante estão a tocar no carbono das cinzas do seu pai esteja eu onde estiver, estarei mais satisfeito. Neste momento, estou feliz só de pensar que vai ser uma realidade.

    Jorge Laburta

  • ...Desde que o joalheiro mo entregou, nunca mais o tirei. Há pessoas que preferem ir ao cemitério honrar os seus mortos. Eu trago-o comigo. Sou uma pessoa que esteve mesmo muito apaixonada até ao último momento. Aceito que tenha falecido, mas tenho-o aqui em forma de brilhante. Sim, isto é para sempre.

    Mariela Torres

    Foto: Periódico El Mundo

  • O meu marido faleceu há quase dois meses e tive conhecimento que podia mandar fazer um diamante com as suas cinzas. Pareceu-me a coisa mais doce e encantadora que se pode fazer depois da enorme perda que sofremos.

    Conheci a Algordanza através do meu marido. Estávamos no hospital… E aconteceu o que menos queríamos.

    Isto é tudo muito pessoal. Há pessoas que preferem outras opções. A meu ver, recomendaria este serviço às pessoas que amam de verdade, que sentem essa perda com o coração, que sentem que lhes tiraram aquilo que lhes é mais importante, para essas pessoas, quer sejam filhos, quer sejam maridos, para as pessoas que sentes que, ao partirem, levam um pouco de ti, o mais bonito, o mais doce e, ao mesmo tempo, o mais simples, é trazê-las sempre connosco. Neste caso, trata-se de um diamante e estou muito feliz por tê-lo feito.

    As garantias que me deram, a confiança de que na Suíça trabalham de uma forma incrível. Deram-me todas as garantias para poder confiar em vocês. Um serviço muito pessoal, cara a cara, o trato pessoal que é fabuloso.

    A amabilidade que têm, a amabilidade com que me deparei, a atenção pessoal… Para mim isso é tudo.

    Ana Alonso

  • Quando vi o diamante da minha mãe, senti tranquilidade, felicidade, um misto de sentimentos que não consigo explicar com palavras… Mesmo que nunca te esqueças da pessoa que perdeste, por um minuto que seja, saber que ela está comigo agora, que posso levá-la comigo, é algo que não se explica com palavras sinto felicidade. O diamante é lindo, espetacular. Mais bonito ainda do que qualquer diamante, porque sei que reúne a essência da minha mãe.

    O serviço que prestaram foi muito bom, transmitiram-me tranquilidade, um tratamento muito bom, em particular com Yasmín, que é muito simpática. Obrigada por tornarem possível sentir aquilo que é indescritível.

    Janire R. F.

  • Há uns anos, vi no noticiário uma reportagem sobre a Algordanza. Pesquisei na internet e guardei a informação para uma eventualidade… Nunca pensei que viesse a precisar disso no imediato… Quando aconteceu aquilo com o meu filho, de forma inesperada, nessa mesma noite eu já sabia que o seu destino seria converter-se em algo valioso.

    Não queria que ficasse em cinzas, porque não preciso de ter as cinzas do meu filho... Preciso dele, do seu coração, das suas lembranças, preciso de o ver... e vendo o mais precioso que a Natureza dá, que é um diamante, que posso pedir mais? Desde esse momento que tive a certeza.

    A experiência convosco foi brilhante, como o diamante, uma experiência com muita humanidade, com muita delicadeza… Porque não é toda a gente que sabe lidar com este assunto... E vocês tratam disto como ninguém. Trataram-me com todo o amor e nem conheciam o meu filho… Com os vossos telefonemas constantes... Fizeram com que não me sentisse esquecida, acalmando a minha ansiedade.

    Fizeram-me sentir querida, porque o que me entregaram não é um produto, una parte de mí, viva.

    Imaginava-o exatamente como ficou, surpreendeu-me a cor. É único... É maior do que imaginava…Sabia que o meu filho sairia maior porque tinha madeira para ser um tesouro... Fui invadida por uma sensação de amor ao vê-lo e de surpresa, porque já o tenho aqui. Já não é uma urna impessoal. Para mim, está vivo, como uma pedra preciosa, e está comigo… É uma parte da minha vida.

    Se tiver oportunidade, voltarei a solicitar os vossos serviços, porque são os melhores.

    Rocío Domínguez

  • A minha mãe era a parede mestra que nos sustentava a todos… Tê-la assim, transformada numa pedra preciosa, confere-lhe um caráter de relíquia, de místico, simbólico e eterno.

    Segui o que me disse o coração, conforme os desejos da minha mãe.

    Ela estará sempre comigo, como um amuleto.

    Mandei gravar a frase "Omnia mea mecum porto" no diamante, que significa: Tudo o que tenho levo comigo.

    Carmelo Hernández

    Foto: Periódico El Mundo

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11

Perguntas Frequentes

A decisão de eternizar o maravilhoso legado do seu ente querido é muito importante e a nossa missão é que seja uma experiência transparente e positiva em todos os momentos.
Visite a nossa secção de Perguntas Frequentes. Se não encontrar a resposta à sua pergunta, telefone ou escreva-nos. Será uma honra poder ajudá-lo.

Contacto

Paseo de Gracia 12 - 1ª Planta
08007 Barcelona

   +34 661 084 722
   info@algordanza.es

Social Media